sábado, 23 de novembro de 2013

O essencial do cristianismo - 7

Juliano:
Pois bem! Qual o próximo passo para chegarmos ao essencial do cristianismo?

Teófilo:
Lá vai: Jesus, Deus-Filho feito homem deveria encher-Se de Vida divina, de Energia divina, de Espírito Divino, na Sua natureza humana, composta, como a nossa, de corpo e alma humana, para nos “contagiar” com esse Espírito, dando-nos, assim, a Vida de Deus.

Juliano:
Agora complicou muito! Como assim “contagiar?

Teófilo:
Pense num vírus. Por exemplo: o vírus da aids. No início estava somente nos macacos; não contagiava humanos. Quando um humano foi contagiado, passou para outros humanos: de humano para humano. Assim também a tal da gripe suína. Pois bem: Jesus é Deus que Se fez homem; assumiu a vida humana e, humanamente, nos mostrou Deus: em Suas palavras, em seus gestos, na Sua vida entre nós, Deus Se revelou humanamente e nossos olhos viram a Deus humanizado, nossas mãos tocaram Deus na Sua humanidade! Mas, a natureza humana de Jesus era igual à nossa; não tinha vida divina: era frágil, precisava de alimento e descanso, de tudo quanto a nossa precisa... Era mortal! Que pobreza, que humildade ,que humilhação: Deus humanizado, Deus fragilizado, Deus igual aos homens em tudo! Deus feito mundo, feito matéria limitada! Assim, feito pobre, feito homem, feito incapaz de, sozinho, ter a Plenitude na Sua humanidade, Jesus, para nos contagiar com a Vida divina, deveria primeiro recebê-La em plenitude em Si mesmo! Em outras palavras: a natureza humana de Jesus precisava ser divinizada para poder nos dar Vida divina!

Juliano:
Nunca ouvi falar dessas coisas!

Teófilo:
Imagino! No entanto, estamos chegando no núcleo mesmo, na essência mais verdadeira do cristianismo! Está tudo lá, nas Escrituras, nas Epístolas dos Apóstolos!


Um comentário:

  1. "Mas, a natureza humana de Jesus era igual à nossa; não tinha vida divina: era frágil, precisava de alimento e descanso, de tudo quanto a nossa precisa... Era mortal! Que pobreza, que humildade ,que humilhação: Deus humanizado, Deus fragilizado, Deus igual aos homens em tudo! Deus feito mundo, feito matéria limitada! Assim, feito pobre, feito homem, feito incapaz de, sozinho, ter a Plenitude na Sua humanidade, Jesus, para nos contagiar com a Vida divina, deveria primeiro recebê-La em plenitude em Si mesmo!"

    Estrondoso, Dom Henrique...
    Como poderia Ele contagiar os outros frágeis humanos, se não tivesse sido Ele mesmo contagiado pelo "vírus" de Deus?
    Para santificarmos (os outros), temos que primeiramente santificar-se (a nós mesmos)...

    Veio-me nitidamente esta cena:
    http://www.youtube.com/watch?v=PWRvjhhLBBg

    Comovida.
    A Paz.
    Sempre
    =)

    ResponderExcluir

Caro Irmão, serão aceitos comentários que não sejam ofensivos nem desrespeitosos.