sexta-feira, 27 de março de 2015

Retiro quaresmal - sexta-feira da V semana

Concluamos agora a nossa meditação sobre o Segundo Cântico do Servo Sofredor, viva profecia sobre o nosso Jesus:

“Assim diz o Senhor, o redentor, o Santo de Israel
Àquele cuja alma é desprezada, vilipendiada pela nação,
Ao Servo dos tiranos:
Reis o verão e se erguerão, príncipes o verão e se prostrarão,
Por causa do Senhor, que é fiel, do Santo de Israel, que Te escolheu!” (Is 49,7).


É assim que termina este segundo Cântico: de modo triunfante e dramático!
O Servo será humilhado, vilipendiado, rejeitado pelo Seu próprio povo. Os tiranos zombarão Dele – Herodes, Pilatos, os chefes do Sinedrio e tantos grandes de todos os tempos, grandes do poder político, econômico, grandes das ciências e universidades, grandes dos meios de comunicação...

No entanto, Ele triunfará: os grandes haverão de se prostrar diante Dele, conforme as palavras do Salmo 2:

“Os reis da terra se insurgem,/ e unidos os príncipes enfrentam/ o Senhor e o Seu Messias.../ O que habita nos céus ri,/ o Senhor Se diverte às custas deles.../ Publicarei o decreto do Senhor:/ Ele Me disse: ‘Tu és o Meu Filho, Eu hoje Te gerei!’”.

Sim, o Senhor Deus é fiel e não abandonará o Seu Servo, mas, atenção: não O livrará de passar pelo fogo e pelas águas profundas da privação e da morte!

- Senhor, Teus caminhos são misteriosos!
Teus desígnios, ó Deus bendito, nos são tão incompreensíveis;
deixam-nos confusos, inseguros, perplexos!
Até mesmo o Teu Servo, o Teu Bendito e Santo Filho,
Jesus nosso Senhor,
experimentou humanamente a vertigem de caminhar na Tua presença!
Por que és assim? Por que fazes assim?
Silêncio, mistério!
Quem pode caminhar Contigo,
a não ser o de coração de pobre, que se abandona nos Teus braços?
Quem pode confiar em Tu,
senão quem tem um coração de criança, que confia e espera contra toda a esperança?
Senhor, Deus Santo, Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo,
ensina-me os Teus caminhos para que eu ande na Tua vontade;
dá-me um coração pobre, simples, inteiro,
que tema o Teu Santo Nome e em Ti me abandone,
por Cristo,
com Cristo,
em Cristo,
mesmo até a cruz
e até a ressurreição!

Reze os Salmos 37/38 e 38/39...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro Irmão, serão aceitos comentários que não sejam ofensivos nem desrespeitosos.