sábado, 21 de março de 2015

Retiro quaresmal - sábado da IV semana

"Ele não clamará, não levantará a voz,
não fará ouvir a voz nas ruas;
não quebrará a cana rachada,
não apagará a mecha bruxuleante,
com fidelidade trará o direito (Is 42,2-3).


O Santo de Israel, o Deus vivo de Abraão, de Isaac e de Jacó, vai apresentando o Seu Servo, vai traçando Seu perfil.

Nestes versículos aparece clara a Sua mansidão: Ele não vem de modo vistoso, imponente, mas humilde, brando, manso: não grita, não aterroriza, não ameaça.
Mais ainda: é misericordioso, pois vem para sarar, para recompor: não quebra a cana que já está rachada ou a chama que ainda fumega.

Foi assim que o nosso Jesus se comportou: acolheu publicanos, prostitutas, pecadores de toda espécie...
Nunca justificou o pecado, mas sempre procurou acolher e perdoar os pecadores, já feridos, já rachados, titubeantes pelos pesos, erros e ferimentos da vida...
Com toda fidelidade, Jesus defendeu o direito de Deus: Sua santidade, Sua exigência de um amor verdadeiro, total e absoluto, Sua misericórdia e desejo de dar vida ao pecador...

Medite, contemple o Senhor Jesus!
Reze o Salmo 31/32, um dos salmos penitenciais da Igreja.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro Irmão, serão aceitos comentários que não sejam ofensivos nem desrespeitosos.