quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Retiro Quaresmal - Sexta-feira após as Cinzas



Moisés falou ao povo dizendo: “Vê que eu hoje te proponho a vida e a felicidade, a morte e a desgraça. Se obedecerdes aos preceitos do Senhor teu Deus, que eu hoje te ordeno, amando ao Senhor teu Deus, seguindo Seus caminhos e guardando Seus mandamentos, Suas leis e Seus decretos, viverás e te multiplicarás, e o Senhor teu Deus te abençoará na terra em que vais entrar, para possuí-la.
Se, porém, o teu coração se desviar e não quiseres escutar, e se, deixando-te levar pelo erro, adorares deuses estranhos e os servires, eu vos anuncio hoje que certamente perecereis. Não vivereis muito tempo na terra onde ides entrar, depois de atravessar o Jordão, para ocupá-la.
Tomo hoje o céu e a terra como testemunhas contra vós, de que vos propus a vida e a morte, a bênção e a maldição. Escolhe, pois, a vida, para que vivas! Vê que eu hoje te proponho a vida e a felicidade, a morte e a desgraça. Se obedecerdes aos preceitos do Senhor teu Deus, que eu hoje te ordeno, amando ao Senhor teu Deus, seguindo Seus caminhos e guardando Seus mandamentos, Suas leis e Seus decretos, viverás e te multiplicarás, e o Senhor teu Deus te abençoará na terra em que vais entrar, para possuí-la.
Se, porém, o teu coração se desviar e não quiseres escutar, e se, deixando-te levar pelo erro, adorares deuses estranhos e os servires, eu vos anuncio hoje que certamente perecereis" (Dt 30,15-18).

Palavra do Senhor Deus, tão antiga é tão nova!
Como a Israel nos dias do deserto, o Eterno nos coloca ante dois caminhos, duas opções: a morte e a Vida!
Irmão meu de caminho, esteja muito atento, porque não é brincadeira, não é nem mesmo metáfora a advertência que nos é dirigida!
Nesta existência que nos foi dada, temos dois caminhos - não mais: um caminho de morte é um caminho de Vida!
Compreendamos bem. Primeiro o caminho de morte: fazer de nós mesmos o centro e a referência da própria existência, pensando, de modo ilusório é bobo: "A vida é minha e eu dela faço o que quiser! Viverei do meu modo, pois tenho o direito de ser feliz, feliz da felicidade que eu defini, do meu jeito, sob a minha medida é com os meus critérios!"
Note, Irmão: aqui Deus está na periferia da minha existência, servindo aos meus interesses. Efetivamente, o centro da minha vida, neste caso, sou eu mesmo! Mas, viver assim é viver uma mentira, uma ilusão! Ainda que biológica e psicologicamente eu viva, estou morto, estou na inautenticidade de uma existência feita mentira, tornada engano.
E quando vier uma crise, quando algo grave ocorrer, quando uma decepção bater à porta, então tudo desaba, pois a existência foi construída na mentira - na Escritura, mentira significa ilusão, idolatria!
Compreende que alguém que viva assim vive vida de morte? Não é brincadeira, é triste realidade!
Agora o caminho da Vida - com maiúscula!
Trata-se de ter a coragem, de correr o risco, de viver a doce aventura de ser aberto para o Senhor, fazendo Dele realmente o centro, o eixo, o critério, o fundamento, o sentido da nossa existência!
Talvez você se pergunte: mas, onde está a vida nesta situação? Em dois aspectos: (1) Nossa humana estrutura é toda ela voltada para o Eterno! Conscientes ou não, querendo ou não, somos mendigos do Infinito, sedentos do Absoluto! Abertos para Ele, encontramos o rumo, o critério, o sentido, a paz, em outras palavras, uma Vida que é muito mais que uma sobrevivência biológica ou um equilíbrio psicológico. (2) O Senhor é o Vivente, da Vida plena, eterna, infinita! Somente Ele nos pode dar essa existência que vence e ultrapassa a própria morte, até mesmo a Morte eterna, a Morte da alma, o Inferno do vazio sem fim! Abrindo-nos para o Senhor, acolhendo a Sua graça, que nos é oferecida nos Santos Sacramentos instituídos pelo Senhor como canais de Vida, nós, plenos do Seu Espírito Santo bom e vivificante, já aqui recebemos a Vida que viveremos eternamente na Glória, na plenitude do Reino dos Céus!
Mas, tudo isto depende de uma escolha feita agora, no hoje miúdo da sua, da minha vida! Vamos: tenha a coragem de olhar seu caminho neste mundo, seu modo de viver... Responda a você mesmo, diante de Deus: quem é meu critério: Deus, o Vivente e Vivificante ou eu, pó que o vento leva?
Assuma hoje, caro Irmão, o firme propósito quaresmal de um esforço sincero para cortar tudo aquilo que não permite que Deus seja Deus na sua vida!

Reze o Salmo 1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro Irmão, serão aceitos comentários que não sejam ofensivos nem desrespeitosos.