quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Retiro Quaresmal - Quinta-feira após as Cinzas

"Arrependei-vos, convertei-vos de todas as vossas transgressões, a fim de não terdes ocasião de cair em pecado.
Afastai-vos de todos os pecados que praticais.
Criai para vós um coração novo e um espírito novo.
Por que haveis de morrer, ó Casa de Israel? Pois não sinto prazer na morte de ninguém - oráculo do Senhor Deus.
Convertei-vos e vivereis!" (Ez 18,30b-32)

É essencial, logo no início da santa Quaresma, que aprofundemos bem e plantemos no íntimo do coração a necessidade que todos temos da conversão.

Olhe-se você diante do Senhor Deus; meça-se tendo como referência aquele Amor que nos foi manifestado na Cruz de Nosso Senhor Jesus Cristo...
Quem de nós não é infiel?
Quem de nós pode dizer que corresponde realmente ao Senhor?

Mais ainda: olhemos bem o nosso coração, com seus pensamentos tão distantes do sentir do Eterno, seus desejos tão desencontrados e incoerentes...
E nossas ações? E muitos aspectos do nosso modo de viver?
Somos pecadores!

É verdade que, desde o Batismo, somos criaturas novas, regenerados no Espírito Santo do Cristo. Mas, também é certo que, mesmo após o santo Batismo, permaneceu em nós a concupiscência: aquele desaprumo, aquela ferida, aquele desequilíbrio que, ainda não sendo em si mesmo pecado, é fruto do pecado e nos pode conduzir ao pecado.

Irmão, o único modo de superar o pecado é olhar para o Senhor, deixando-nos medir pela Sua Palavra e Seu Amor.
Assim procedendo, veremos que somos pecadores; e é absolutamente necessário que, à luz de Cristo - não à nossa luz e critério - tenhamos a coragem humilde de admitir, diante do Senhor, o Santo:
"Sou pecador, estou em situações de pecado e preciso romper com isto, convertendo-se a Ti, meu Deus!
"Arrependei-vos, convertei-vos!" - eis o convite do Senhor Deus pela boca de Ezequiel!
"Arrependei-vos! Crede no Evangelho" - eis a primeira palavra de Jesus Nosso Senhor! 

É impressionante: sem a sincera disposição de arrependimento, de conversão, também não há Evangelho! E por quê? Porque o Evangelho-Boa Nova consiste exatamente na Vida nova, na redenção, na divinização do homem, fruto de uma disposição em sair das situações de pecado, abrindo-nos para o Reinado do Senhor Deus na nossa vida! Deus não reinará plenamente em nós enquanto em algo preferirmos a vontade nossa em vez da vontade bendita do Senhor!

Hoje temos tantos insistindo no critério da misericórdia... Mas, atenção que a misericórdia jamais suprime a verdade, jamais cancela a necessidade de conversão, de ruptura com o que é contrário ao preceito do Senhor!

Então, como se manifesta a misericórdia do Senhor ante situações dolorosas e talvez insuperáveis praticamente?
Manifesta-se como paciência, compreensão, acolhimento, mas nunca, jamais, em chamar certo ao errado, bem ao mal, virtude ao vício, ideal ao que é fruto da humana debilidade!

A misericórdia manifestar-se-á realmente naqueles que, conscientes da sua situação diante do Senhor, não se julgam com direitos adquiridos, não levantam seu dedo contra o Senhor ou Sua Igreja, mas, humildemente, como o publicano, simplesmente pedem perdão e fazem o melhor que pôde para agradar a Deus.

Convido-o, Irmão, a pensar nas suas transgressões em relação ao Senhor!
Coragem! Assuma-as sem mascaramentos, sem desculpas esfarrapadas!
Recorde-as... Deixe que seu coração fique pesaroso por elas... Exponha-as ao Senhor: Ele é o Sol de Justiça, que tem a cura em Seus raios! (cf. Ml 3,20)
Suplique perdão ao Senhor e peça-Lhe a graça e a força de sair desse pecado!

Agora, comece também a planejar como fazer para fugir das ocasiões que o possam fazer recair! "Arrependei-vos, convertei-vos de todas as vossas transgressões, a fim de não terdes ocasião de cair em pecado. Afastai-vos de todos os pecados que praticais".

- Senhor, sou pecador!
Amo-Te sinceramente, mas vejo-me incoerente, contraditório em relação a Ti e Teus mandamentos!
Reconheço-me Pecador! Peço-Te perdão e força para superar minha situação de pecado.
Ajuda-me a a chamar o pecado pelo nome! Livra-me de querer justificar-me diante de Ti com argumentos e raciocínios mundanos, que nada têm a ver com o Teu Evangelho ou a Tua misericórdia!
Que eu saiba confiar em Ti e clamar Tua misericórdia, procurando sinceramente lutar contra o meu pecado!
Piedade de mim, ó Salvador meu e do mundo inteiro!
Pelos Santos Mártires do Egito, mortos por infiéis, somente pelo Teu santo Nome, dá-me força, dá-me coragem, dá-me coerência para evitar o pecado ou, pelo menos, chamá-lo pelo seu verdadeiro nome! Sei que se não puder receber Teu perdão no Sacramento é Teu bendito Corpo na Comunhão, ao menos receberei Tua misericórdia pela minha humildade na verdade e na confiança obediente a Ti!
Cristo Deus, piedade de mim, pecador!

Reze o Salmo 31/32

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro Irmão, serão aceitos comentários que não sejam ofensivos nem desrespeitosos.